HThe
Hm

Notícias na Florêncio de Abreu

Listando: 1 à 5 de 1297
Aluguel de usina de energia solar: vale a pena para o seu negócio?

Até 2021, o País já contava com 803,9 mil instalações fotovoltaicas conectadas à rede, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Muitos desses clientes, inclusive, são empresas. Para esse tipo de uso, um dos modelos mais procurados de contrato é o aluguel de usina de energia solar.

As razões para a adesão são principalmente práticas. “A escolha pelo aluguel de usinas em vez da instalação própria é uma questão de espaço físico. Algumas empresas não conseguiriam instalar e fazer a manutenção necessária dos equipamentos para gerar eletricidade suficiente para suas atividades. As usinas resolvem essa questão”, explica Lucas Cruz, CEO e fundador da startup de energia solar Cruze.

Um estudo da Greener aponta que, dentre os negócios que investiram em sistemas fotovoltaicos, a maioria está no varejo (41%), sendo 29% concentrados em supermercados. O setor de serviços também aparece com 17%, seguido por empresas de saúde com 12%. De forma geral, são companhias que não costumam ter muito espaço ou orçamento disponível para instalações próprias. O aluguel de usina de energia solar faz sentido também para comerciantes que atuam em propriedades locadas ou em prédios, sendo possível compartilhar os custos e a eletricidade recebida em diversos pontos de contato.

Funciona assim: a usina fica em fazendas ou outra região ampla, utilizando milhares de placas fotovoltaicas para transformar a luz solar em energia, que é, então, enviada aos centros urbanos por meio de linhas de transmissão. Não há qualquer efeito negativo para o meio ambiente durante o processo, resultando em uma fonte limpa e renovável.

Por que energia solar?
Para quem não tem certeza se optar pelas placas fotovoltaicas é uma boa ideia, Lucas traz alguns tópicos de interesse. “Há uma economia clara e imediata sem a necessidade de investimento inicial, observada principalmente em empresas, uma vez que o uso de eletricidade é naturalmente maior do que em residências. Estamos falando de uma economia que varia de 10% a 25% ao ano”, diz. O especialista também lembra que o preço do aluguel de usina de energia solar não sofre alterações com mudanças de bandeiras tarifárias, como ocorre na opção elétrica.

Outro ponto de atenção é a sustentabilidade – assunto em alta no mundo empresarial. Empreendedores que estão atentos em relação aos princípios ESG (Governança Social, Ambiental e Corporativa, em tradução livre) são mais valorizados pelo público, pela equipe e por investidores, além de aumentarem a lucratividade e melhorarem os resultados. Considerando que a energia solar é 100% limpa, é a melhor opção de geração de eletricidade disponível no mercado.

“A Agência Internacional de Energia (IEA) confirmou, em 2020, que os painéis fotovoltaicos produzem a energia mais barata do mundo. É a junção perfeita de economia com responsabilidade ambiental. Com o aluguel de usina de energia solar, essas vantagens se unem à praticidade e se mostram ideais para empresas, principalmente as que consomem cerca de 10.000 kWh por mês ou mais. A diferença observada nessas situações será significativa”, finaliza o CEO.

(Fonte: 33Giga) - 21/06/2022
Segurança: conheça 5 golpes via celular que estão em alta

Que a pandemia acelerou o processo de digitalização não é novidade para ninguém. Mas é preciso levar em conta que além de pessoas bem intencionadas, os criminosos que antes agiam nas ruas também passaram a aplicar as mesmas escaramuças online.

Neste cenário, os brasileiros, que são culturalmente sociáveis, passam um tempo considerável interagindo na web, com mais de 3 horas por dia no uso de redes sociais. Isso equivale a 55% acima da média mundial, segundo o site de dados Statista.

Com isso, eles ficaram ainda mais propenso a golpes e crimes virtuais. Isso porque parte dessas pessoas não está preparada para usar a internet com segurança e vira alvo fácil para os golpistas.

Com grande poder de massificação dos contatos, a internet tem se tornado cada vez mais o principal canal dos criminosos. Em poucos segundos é possível enviar centenas de mensagens para diferentes pessoas, aumentando o potencial de encontrar usuários despreparados.

Outro fator que tem deixado os golpes muito mais difíceis de serem identificados é o uso de engenharia social para convencer as vítimas. Os criminosos se passam por uma outra pessoa conhecida da vítima e se aproveitam para estabelecer um laço de confiança e familiaridade com algo conhecido.

Para evitar que mais pessoas sejam vítimas desses golpes, Regina Acutu, CEO da ferramenta de captura técnica de provas digitais Verifact e eleita TOP 50 Mulheres em Cibersegurança LATAM 2021, reuniu algumas dicas.

Golpe do falso emprego
Dados da Psafe mostraram que a cada minuto dois brasileiros recebem mensagens com falsas ofertas de emprego, com links para ter acesso a mais informações e se inscrever.

As propostas, que parecem bem vantajosas, com remunerações que chegam a milhares de reais por hora trabalhada, acabam atraindo pessoas que buscam por vagas de emprego e não se atentam ao fato de estar recebendo ofertas muito vantajosas de desconhecidos.

Com tantas pessoas desempregadas e em busca de recolocação, os criminosos que enviam mensagens em massa acabam encontrando desavisados, que acabam caindo no golpe. A dica é nunca clicar em links suspeitos, principalmente de números que não estão na sua agenda, mas evitar clicar em links ainda que enviados por amigos, caso pareçam ter direcionamentos suspeitos.

Se está em busca de emprego, sempre confirme se aquele é realmente o número da empresa que oferece a vaga, desconfie de ofertas muito vantajosas e não compartilhe dados ou informações pessoais.

Golpe da falsa venda de produtos em redes sociais
Desconfie de preços muito atrativos, ainda que venham do perfil de amigos ou conhecidos. É comum que golpistas se apropriem do perfil de terceiros para anunciar ofertas falsas, inclusive com a desculpa de que precisam se desfazer logo dos produtos.

Ao se interessar por qualquer produto online anunciado em redes sociais, verifique se é realmente a pessoa que está fazendo a solicitação ou venda: tente fazer uma visita pessoalmente ou fazer uma videochamada.

Se o anúncio partir da rede social de alguma empresa, verifique se há algum histórico de reclamações da empresa em sites que reúnem reclamações de consumidores e se realmente se trata de um canal oficial, geralmente os sites oficiais da empresa informam as redes sociais no canal.

Golpe do pedido de dinheiro por aplicativos de mensagens
Talvez o golpe mais comum aplicado online, o golpe do dinheiro emprestado é um dos mais prováveis de atrair desavisados. Isso porque os golpistas usam de engenharia social, se passam por um familiar ou amigo próximo e usam da confiança da vítima para acelerar o processo.

Nesse golpe, os criminosos usam a imagem de conhecidos e dizem que estão precisando de dinheiro para resolver uma questão urgente, mas que estão sem acesso às contas bancárias e pedem que a vítima empreste os valores por apenas algumas horas, prometendo devolver o valor ainda no mesmo dia.

A principal forma de se proteger é entrando em contato com a pessoa que solicitou o valor por telefone ou videochamada antes de fazer qualquer movimentação, ainda que o número seja o mesmo que você esteja acostumado a conversar, isso porque alguns criminosos estão se apropriando inclusive dos números de telefones de outras pessoas para cometer crimes.

Apropriação do número de telefone
Além de se preocupar em não cair em golpes entregando dinheiro para criminosos, é necessário também se preocupar que bandidos não usem a sua rede de contatos em redes sociais para aplicar golpes em seu nome. Infelizmente, as operadoras telefônicas no Brasil não contam com barreiras suficientes para evitar que se apropriem dos números.

Esse golpe tem se tornado cada vez mais recorrente. Para evitar cair nele e perder o seu número de telefone, nunca forneça códigos que receba por SMS em nenhuma ligação, cadastre a verificação do número em duas etapas, evite se conectar em redes WiFi públicas, não clique em links suspeitos, principalmente os recebidos por SMS ou WhatsApp com ofertas de emprego ou prêmios e fique atento às permissões concedidas aos aplicativos que usa.

Golpes envolvendo PIX
O PIX, sistema de pagamentos e transferências instantâneas, não é o que facilita os golpes, ele é tão seguro quanto os outros sistemas de pagamento. No entanto, por se tratar de um sistema de pagamento instantâneo, ele é mais usado por golpistas porque dificulta as chances da vítima reaver o dinheiro

Assim que recebe a transferência feita pela vítima na conta, o golpista transfere o valor pago pela vítima para várias contas de diferentes instituições, dificultando a localização e cancelamento da operação pelos bancos.

Por isso, caso queira se proteger, você não deve se preocupar com qual a forma de pagamento e sim com quem está recebendo os valores. É claro que usar cartões virtuais oferecidos pelos bancos ajuda a evitar que clonem ou rastreiem o cartão de crédito, mas nestes casos de transferência de valores, o golpe não envolve o sistema, e sim para quem você está transferindo o valor.

Conforme mencionei anteriormente, sempre confirme que a pessoa ou empresa que está solicitando um empréstimo ou vendendo um produto é realmente quem diz ser.

Caí em um golpe, o que fazer?
Caso você já tenha, infelizmente, caído em algum desses golpes e esteja procurando formas de solucioná-los ou reaver o dinheiro em caso de golpes financeiros, é importante procurar ajuda de um advogado e denunciar o caso à Justiça.

Isso fará que o criminoso não fique impune e evita que esses golpes continuem aumentando, a maior parte dos golpistas age online considerando que a vítima não sabe como denunciar ou que nunca será encontrado. O que é completamente errado, afinal crimes na internet são crimes reais, deixam rastros e possuem consequências.

No entanto, para que a denúncia seja aceita, é preciso que ela contenha conteúdos de prova válidos, com o mínimo de informações que permitam o início de uma apuração pelos órgãos responsáveis, com a identificação dos autores.

Quanto mais vaga e genérica a denúncia, menores as chances de êxito em sua apuração. Além de procurar orientações de uma pessoa advogada especializada na área, outras três etapas são muito importantes para fazer a denúncia.

Reúna provas
O primeiro passo é reunir todas as provas que ajudem a comprovar que o fato existiu na web. A internet é um meio volátil e o material pode desaparecer ou ser editado a qualquer momento, existem, inclusive, diversos sites e aplicativos que simulam visualmente um conteúdo da internet vindo do de redes sociais.

Por essa razão, um print que exibe as mensagens pode não ser suficiente. É difícil comprovar que a imagem da tela é realmente autêntica e não uma versão editada, principalmente se o original já não está mais na internet – como é o caso de mensagens temporárias e vídeos instantâneos.

Para que o conteúdo seja confiável, é necessário que ele siga três passos: coleta utilizando técnicas adequadas, com o isolamento do fato, espelhamento e preservação. Opte por uma plataforma de captura técnica de provas digitais que permita registrar as telas dos conteúdos disponíveis na internet utilizando técnicas forenses e que preserve a cadeia de custódia, conforme a legislação.

No relatório técnico certificado emitido pela plataforma, são registradas as telas capturadas, links dos sites navegados, endereço IP do autor do registro, donos dos domínios dos sites navegados, rota lógica e muitas outras informações técnicas, para que você possa se defender.

Em uma eventual perícia técnica, esses conteúdos gerados são facilmente validados online e permitem que seja feita a qualquer momento uma ampla auditoria de comprovação da origem e integridade do conteúdo.

Denuncie
Caso o autor não seja identificado na publicação, ou tenha um perfil fake, é necessário investigar e coletar evidências para identificar e comprovar a autoria da publicação. Além de órgãos públicos que realizam investigações sobre a autoria do material publicado, é possível contar também com o trabalho de especialistas.

O profissional pode utilizar de inteligência em investigação em fontes abertas (OSINT), obtidas por dados disponíveis abertamente na internet, ou diversas outras estratégias. Afinal, a internet deixa rastros e existem diversos casos onde as pessoas que publicaram conteúdos na internet que violam a lei foram descobertas e sofreram as consequências do ato.

Tão importante quanto provar que o fato existiu e descobrir os suspeitos, é denunciar o caso à Justiça para que o crime não fique impune. Conheça os principais canais de denúncia. Use os canais de denúncia das plataformas de redes sociais, procure uma delegacia da Polícia Civil, ou no caso da polícia de São Paulo, é possível também denunciar online.

Em casos relacionados desrespeito à Constituição e aos direitos coletivos, como discriminação na internet, as denúncias podem ser realizadas de modo online para o Ministério Público. Outra plataforma que recebe e encaminha denúncias contra os direitos humanos é a Safernet.

(Fonte: 33Giga) - 21/06/2022
Dell lança Inspiron 15 3000 com novo design e Core de 11ª geração no Brasil

Populares no Brasil, notebooks Dell Inspiron 15 3000 ficaram mais compactos e trazem chip Intel de 11ª geração (mas não de 12ª)

A linha de notebooks Inspiron 15 3000, da Dell, está de cara nova. As bordas da tela ficaram mais finas. O design como um todo, mais compacto. De quebra, as novas opções também podem ser equipadas com processador Intel Core de 11ª geração e chip gráfico Nvidia GeForce MX350.



Inspiron 15 3000
Foto: divulgação/Dell / Tecnoblog

Os laptops Inspiron fazem parte das opções da Dell direcionadas ao segmento de usuários domésticos. Isso explica o fato de a linha ser uma das mais populares da marca no Brasil (se não for a mais).

Em relação à geração anterior, os novos Inspiron 15 3000 são visivelmente mais compactos. Você pode até ter a impressão de que a tela do modelo diminuiu. Mas não. É o aproveitamento do espaço frontal que melhorou. O componente continua tendo 15,6 polegadas de tamanho.

Em todas as versões, mesmo nas mais baratas, a tela tem resolução de 1920x1080 pixels (full HD). Já o painel é do tipo WVA (LCD). Esse pode até não ser o padrão que oferece a melhor experiência visual em um notebook. Por outro lado, a tecnologia promete entregar visualização sob ângulos variados bastante satisfatória.



Inspiron 15 3000 versão 2021 (esquerda) versus 2022
Foto: divulgação/Dell / Tecnoblog

Intel Core de 11ª geração (e a de 12ª?)
Nas especificações internas, o novo Inspiron 15 3000 conta com 8 GB de RAM (expansíveis para 16 GB) e SSD NVMe de até 256 GB. Os processadores disponíveis são os da 11ª geração de chips Intel — as opções vão do Pentium Gold 7505 ao Core i7-1165G7.

Pois é, eu também esperava que a Dell colocasse processadores Core de 12ª geração por aqui. Provavelmente, a companhia não fez isso por uma questão de controle de custos.

Vale destacar que a linha Inspiron 15 3000 também pode ser equipada com chips AMD Ryzen 5 3450U e Ryzen 7 3700U. Ambos têm GPU integrada Radeon Vega 8 e Radeon RX Vega 10, respectivamente.

Já as versões baseadas nos processadores Core i5 e Core i7 contam com GPU integrada Intel Iris Xe. Como opção, os laptops com Core i7 podem ser equipados com chip gráfico dedicado Nvidia GeForce MX350 de 2 GB (GDDR5).



Inspiron 15 3000 na cor preta
Foto: divulgação/Dell / Tecnoblog

No quesito conectividade, o Inspiron 15 3000 traz recursos como Wi-Fi 5 (802.11ac), Bluetooth (versão não especificada), três portas USB 3.2, uma porta HDMI 1.4 e conexão para fones de ouvido. É um bom conjunto, mas senti falta de uma porta USB-C por aqui.

Também senti falta de um teclado retroiluminado, pelo menos nas versões mais caras. Por outro lado, todas as versões trazem leitor de impressão digital integrado.

Outras características incluem webcam com resolução 720p, bateria de 54 Wh e cor "preto carbono" ou "platinum silver — prata".

Preços e disponibilidade
Os novos notebooks Inspiron 15 3000 já estão à venda no site da Dell. Na checagem que fiz nesta sexta-feira (6), os preços começavam em R$ 2.899. Mas esse é o valor para a opção com chip Intel Pentium Gold 7505 e Ubuntu Linux 20.04. O preço aumenta para R$ 3.048 com a escolha do Windows 11.

A configuração mais cara, com Core i7-1165G7, GeForce MX350 e Windows 11 Pro, passa de R$ 6.000.

Dell Inspiron 15 3000 (2022) — ficha técnica
Tela: WVA LCD, 15,6 polegadas, 1920x1080 pixels
Processador: do Pentium Gold 7505 ao Core i7-1165G7
RAM: 4 GB ou 8 GB (expansíveis para 16 GB)
Armazenamento: SSD de até 256 GB
GPU: integrada ou GeForce MX350 para versão com Core i7
Bateria: 54 Wh
Conectividade: Três portas USB 3.2 tipo A (convencionais), uma porta HDMI 1.4, conexão para fones de ouvido, leitor de cartões, Wi-Fi 5, Bluetooth
Outros: leitor de impressões digitais, webcam de 720p, dois alto-falantes estéreos de 2 W, cor preta ou prata
Sistema operacional: Windows 11 Home ou Pro, Ubuntu Linux 20.04
Dimensões: 1,75 x 35,85 x 1,9 cm
Peso: inicial de 1,85 kg

(Fonte: Emerson Alecrim) - 16/05/2022
5 dicas de configuração na hora de comprar um notebook novo

Com a vasta opções de máquinas disponíveis no mercado, cada qual com pequenas (ou grandes) diferenças em configuração, é normal que o usuário que não tem conhecimento aprofundado em tecnologia se sinta perdido na hora da comprar um notebook novo – e até mesmo acabe realizando uma escolha menos assertiva para suas necessidades. Para apoiar este processo de tomada de decisão, a AMD destaca cinco dicas que podem ser observadas para garantir uma melhor aquisição.

1. Duração da bateria é tudo
Ao procurar um notebook novo, é essencial saber se a duração da bateria é compatível com a sua necessidade. Hoje, há nas prateleiras aparelhos com cada vez mais eficiência energética, como o Ideapad 3, da Lenovo. Com processador AMD Ryzen 5 5000 H-Series, podendo chegar a até 24 horas de autonomia. Também possui uma função extra de economia de bateria, além de tela Full HD de 15,6” com tratamento antirreflexo e diferentes configurações de áudio.

2. Por falar em desempenho…
Mesmo para uso doméstico, cada usuário tem necessidades diversas de desempenho do notebook. Ao realizar uma compra, é preciso ter atenção aos detalhes que podem fazer diferença na experiência de uso. Os processadores AMD Ryzen Série 5000, por exemplo, permitem que o cliente desfrute de um excelente desempenho em jogos em uma máquina fina e leve, como a Dell G15. E a empresa já anunciou parcerias para trazer modelos com AMD Ryzen Série 6000, elevando ainda mais a potência dos computadores para lazer ou trabalho.

3. Transformando criatividade em realidade
Da renderização de vídeos ao trabalho com imagens de alta resolução, notebooks como o Ideapad 3, da Lenovo, com processadores AMD Ryzen 7 Série 5000, são poderosos e eficientes, elevando a forma e a função com design premium. Isto é, sem sacrificar o desempenho pela beleza. Assim, o usuário tem em mãos um aparelho mais leve e compacto, mas que permite trabalhos com longa duração de bateria, agilidade e resultados de qualidade.

4. Mantenha-se conectado
O distanciamento social mudou a forma de conexão, seja no trabalho, seja na vida pessoal. Por isso, uma característica importante na hora de escolher um notebook novo é a qualidade e performance em videoconferências. O Acer Aspire 5, por exemplo, conta com processadores AMD Ryzen 5000 para oferecer melhor desempenho e experiências em modelos portáteis e elegantes para acompanhar as tarefas do dia a dia.

5. Segurança é essencial
Dentro do ambiente digital é difícil controlar a forma como os dados são distribuídos. Principalmente para usuários que não são profissionais de tecnologia. Por isso, ao escolher um notebook novo, é preciso estar atento também às funções de segurança oferecidas, indo além do antivírus. Por exemplo, o Asus M515, com processador AMD Ryzen 5000, tem uma tampa deslizante que funciona como um escudo de privacidade na webcam para proteção contra olhos curiosos e perturbações.

(Fonte: 33Giga) - 16/05/2022
Apple busca na Ford a solução para os desafios do carro elétrico

Dona do iPhone contratou Desi Ujkashevic, executiva com mais de 30 anos na montadora e que terá a missão de supervisionar o projeto Apple Car.


Apple buscou na Ford uma maneira de acelerar seu projeto Apple Car. A dona do iPhone contratou Desi Ujkashevic, executiva com mais de 30 anos de experiência na montadora. A função de Desi ainda não foi detalhada, mas a movimentação, por si só, já despertou euforia na imprensa especializada.

O Apple Car vive vários desafios recentes. Muitos profissionais deixaram a equipe e mesmo os líderes do projeto foram trocados algumas vezes. Há algumas semanas, o analista especializado Ming Chi-Kuo escreveu que uma reorganização do program estaria próxima após uma debandada na equipe.

LEIA TAMBÉM: Sony, GM e Apple: interesses em comum nos carros autônomos

Na Ford, o último cargo de Desi foi diretora global de engenharia de segurança. Mas ela já passou por várias áreas em três décadas, inclusive, liderou equipes de componentes elétricos. A matéria da Bloomberg, que deu a notícia em primeira mão, chegou a considerar que um dos pontos fortes da executiva é a experiência com questões regulatórias, um dos grandes desafios da Apple.

Em setembro do ano passado, Doug Field, que cuidava de um dos projetos de carros elétricos da Apple, deixou a empresa justamente para assumir uma posição na Ford. Atualmente, quem supervisiona a área na empresa de Cupertino é Kevin Lynch, VP de tecnologia da Apple.

Leia mais em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2022/05/apple-busca-na-ford-a-solucao-para-os-desafios-do-carro-eletrico/?utm_source=terra_capa_noticias&utm_medium=referral

(Fonte: Luiz Gustavo Pacete) - 09/05/2022
Listando: 5 de 1297

Anuncie

Sobre o Portal da Florêncio de Abreu

O Portal da Florêncio de Abreu foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Florêncio de Abreu no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de ferramentas e ferragens.